Domhnall Gleeson: já podemos falar em caso sério?

dg

Tem 31 anos. Nasceu no mesmo ano que Chris Hemsworth, Emily Blunt ou Jonah Hill, mas o cinema deu por ele depois destes. A primeira longa-metragem chegou em 2005, mas só cinco anos mais tarde participaria não num, mas em dois filmes de grande “montra”: os dois últimos de Harry Potter. E, quase ao jeito de uma estrela que brilha de cinco em cinco anos, 2015 pode confirmar-se como o primeiro de muitos dos “seus” anos. Apresento-vos um dos meus destaques cinematográficos do ano que passou.

A sua imagem ficou marcada na minha memória com “Anna Karenina” (2012). Estava à espera de ser conquistada por Jude Law (uma vez mais) ou pelo “ex-Beatle” Aaron Taylor-Johnsson, mas a prestação de Domhnall surpreendeu-me. De traços frágeis e com um personagem secundário, foi pela força do discurso que brilhou num filme onde, à partida, nomes como Law ou Keira Knightley não o “permitiriam”.

O talento corre-lhe nas veias: o pai é o actor Brendan Gleeson. Depois de brilhar no teatro, arrecadou um prémio, em 2011, nos Irish Film and Television Awards, o de melhor actor principal, pela interpretação de Bob Geldof em “When Harvey Met Bob” (2010), uma biografia televisiva. Entretanto, já foi premiado como “Shooting Star” (Berlin Internacional Film Festival) e melhor actor secundário por “Anna Karenina” (também nos prémios irlandeses, em 2013).

Nos últimos dois anos “subiu” ao estatuto de promessa, muito pelo seu trabalho em “About Time” (2013) e “Frank” (2014). Mas tudo indica que o melhor está para vir! Por que digo isto?

Este mês poderão vê-lo nos cinemas portugueses em “Unbroken” (2014), o filme realizado por Angelina Jolie e com argumento dos irmãos Coen. Mais tarde, encontrá-lo-ão no aguardado “Ex Machina” (2015), onde é um dos protagonistas (filme do mesmo criador de “The Beach” (2000) e “Sunshine” (2007)); e é uma das novidades em “Star Wars: Episode VII – The Force Awakens” (2015). Conseguir estes três papéis não está ao alcance de qualquer um, mas somem-lhe ainda outro: Domhnall está a gravar “The Revenant”, com estreia apontada para o início de 2016. O filme, realizado por Alejandro González Iñárritu (“Babel” (2006), “Biutiful” (2010) e, mais recentemente, “Birdman” (2014)), inclui ainda nomes como Tom Hardy e Leonardo DiCaprio.

Não tenho dúvidas que, se continuar a este nível, Domnhall Gleeson corre o risco de ser o “ruivinho” mais bem-sucedido de Harry Potter. E esta, hein, Rupert Grint?

[Sophie Kowalsky]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s