Críticos falam sobre Michael Bay

Michael Bay é o senhor dos ” Blockbuster”. Isso ninguém pode negar. Todos os seus filmes são sempre um sucesso nas bilheteiras, apesar de serem pobres de conteúdo e a crítica simplesmente odiá-lo. Com isso em mente, Jimmy Kimmel decidiu convidar críticos de cinema, que não são simpatizantes de Bay, a dizer algo simpático sobre o director, para aumentar a sua “frágil” auto-estima.

[Sammy]

A FEBRE DAS SÉRIES – Qual a estreia que não queres perder?


Depois de “Fargo”, “Hannibal” ou “Dominion”, entre muitas outras séries, a mudança do grande ecrã para as nossas televisões não pára… e promete continuar a “invadir” as apostas em novas séries. 

Aqui ficam algumas séries com estreia já marcada (ou perto disso):

GOTHAM
22 de Setembro
O comissário Gordon, uma das personagem mais emblemáticas do universo de Gotham e do Batman, vai ganhar em breve a sua própria série. Ben McKenzie, mais conhecido por The OC, será o rosto de James Gordon, ainda detective, na luta desenfreada para “limpar” Gotham.

CONSTANTINE
24 de Outubro
Baseada na popular saga Hellblazer da DC Comics, a série já foi filme e teve como protagonista Keanu Reeves. A história centra-se no caçador de demónios e mestre do oculto, John Constantine, um mágico negro que “luta” com os pecados do passado enquanto tenta proteger a humanidade de uma crescente ameaça sobrenatural. 

12 MONKEYS
2015
O filme protagonizado por Bruce Willis em 1995 ganhará no próximo ano uma nova adaptação. Um viajante do futuro pós-apocalíptico surge no presente com a missão de localizar e erradicar a origem de uma praga mortífera que irá dizimar a raça humana.

AGENT CARTER
2015
A aposta da Marvel nas séries parece ter vindo para ficar. É 1946 e Peggy tenta equilibrar o trabalho administrativo e a ida em missões secretas para Howard Stark, enquanto tenta seguir a sua vida como uma mulher solteira na América. Isto tudo lidando com a perda do amor da sua vida… Steve Rogers.

DAREDEVIL
2015
No cinema, Ben Affleck deu vida ao super-herói. Agora é a vez do regresso da trama em série: o advogado Matt Murdock usa os seus poderes, decorrentes de ter ficado cego em criança, para combater o crime de noite nas ruas de Hell’s Kitchen… como Daredevil.

-» Das estreias já anunciadas, qual aquela que vos desperta maior curiosidade? Que outros filmes gostariam que fossem adaptados às séries?

[Sophie Kowalsky]

Com saudades da ‘adorável’ Samara?


Parece que o terceiro filme de The Ring está mais perto de avançar. O projecto foi anunciado pela Paramount em 2010 e, desde então, tem estado em banho-maria. Contudo, o site The Hollywood Reporter anunciou esta semana que já há um realizador contratado para a sequela: F. Javier Gutierrez.

Passaram-se 12 anos desde que o primeiro The Ring estreou nos cinemas (e 16 anos desde Ringu, o filme japonês que lhe serviu de inspiração). Será que um The Ring 3 seria uma boa aposta? Ou já ninguém se assusta com a Samara e uma VHS obsoleta? 

Apesar da contratação de Gutierrez, ainda nada é certo sobre quanto o filme poderá ser realizado. Não há datas de produção e nem sequer se sabe se há um argumento concluído. Talvez a Samara tenha que dar um empurrãozinho à Paramount para que o filme se torne realidade…

Clementine 

 

CINEMAÇÃO – “Aviões – Equipa de Regate” – Disney


Esta Quinta-feira estreou o mais recente filme da Disney, a sequela do filme Aviões!

Têm hipótese de voltar a ver o Dusty Crophopper (que no final do primeiro filme se tinha tornado no campeão de corridas) agora como parte de uma equipa de resgate que se dedica a combater incêndios e a proteger o histórico Parque Nacional Piston Peak.

O tema desta vez é um que nos é particularmente familiar no nosso país ( que, infelizmente, se tem feito sentir todos os Verões), que nos relembra as dificuldades e os perigos daqueles que põem a sua vida em risco para combater os incêndios florestais.

Traduzindo-se como uma boa homenagem aos bombeiros, “Aviões – Equipa de Regate” traz à luz esta temática combinando sempre com muita acção, comédia e, claro, boa animação.

O 3D sobressai em alguns momentos que valem a pena presenciar, especialmente durante os voos “perigosos” que Dusty muitas vezes vê-se obrigado a executar.

Com as vozes principais de Ricardo Ala, Sofia Arruda, André Gago, José Jorge Duarte, Romeu Vala e José Nobre, a dobragem portuguesa voltou a estar à altura tanto nos momentos de comédia como nos momentos mais dramáticos, dois tons opostos que são recorrentes ao longo do filme, mantendo um equilíbrio confortável para a hora e vinte minutos de duração.

Dêem uma visita ao cinema e tentem perceber com o Dusty o que realmente quer dizer a palavra “herói”. Ele já foi campeão de corridas…mas será que tem o que é preciso para salvar vidas?

Não percam um dos filmes de animação mais “quentes” deste Verão!

[Princesa Mononoke]

“Men of Crisis: The Harvey Wallinger Story”, filme secreto de Woody Allen, disponível na internet

A curta metragem de Woody Allen, filmada no início dos anos 70, está disponível na internet 40 anos depois. O filme secreto é uma sátira mordaz à equipa da Casa Branca (mistura ficção e documentário), tendo sido realizado aquando da campanha de reeleição de Nixon, nos Estados Unidos. O teor da curta levou a que acabasse por ser retirada da televisão, com receio da censura económica à cadeia pública PBS.

[Sophie Kowalsky]

46664


Nunca um título de um filme traduzido para português captou tão bem, e até melhor, a essência de uma história. Esse é o caso de Nelson Mandela : Meu Prisioneiro, Meu Amigo , no inglês original Goodbye Bafana.

Filmes sobre Madiba e sobre a sua profunda influência na luta contra a segregação racial na África do Sul e sobre o seu impacto no mundo político e diplomático são inúmeros. Podemos nomeá-los um a um e, garantidamente, não seriam todos.

No entanto, a trama de 2007 é bem diferente. Em Goodbye Bafana o protagonista não é Mandela, não é Winnie nem o Congresso Nacional da África do Sul. 

Aquilo que faz o filme tão original é o facto de James Gregory, interpretado por Joseph Fiennes, o guarda prisional de Mandela, personagem de Dennis Haysbert, ser o protagonista. Tudo gira em torno de seu trabalho, sua família e suas dificuldades em tentar manter-se emocionalmente distante de seu único prisioneiro durante vinte anos.

Ao longo dos vinte anos , Gregory sofre não só com Mandela mas por Mandela de formas diferentes e profundas. Todo esse sofrimento acaba por ser validado em dois momentos ao longo do filme.

Primeiramente, quando os homens apercebem-se que o seu relacionamento de vinte anos afinal começou há muito mais tempo. Em segundo lugar, nos últimos minutos da trama, guarda e prisioneiro, finalmente, partilham um abraço amistoso e sussurram “Goodbye Bafana” . 

Tessa Quayle 

“Qual o teu filme preferido do Martin Scorsese?” 

Há perguntas difíceis de responder e esta é uma delas!

Filmes de qualidade não faltam no currículo de Martin Scorsese e torna-se difícil escolher um predilecto, mas ponderando sobre o assunto “The Departed” é capaz de ter sido o filme que me fez ficar completamente rendida à arte do realizador americano. 

O filme de 2006 é um remake do filme “Internal Affairs”, que estreou apenas 4 anos antes, em 2002. A versão americana contou com um elenco de luxo (Leonardo DiCaprio, Matt Damon, Jack Nicholson, Mark Wahlberg, Martin Sheen, Vera Farmiga, Anthony Anderson, entre outros) que deliciou os espectadores com um resultado fantástico. 

O filme que alia drama e crime, cruzou o destino de dois personagens com vidas completamente díspares, Colin Sullivan (interpretado por Matt Damon) e Billy Costigan (interpretado por Leonardo DiCaprio) levando-nos numa viagem bem atribulada e altamente surpreendente do primeiro ao último minuto. 

The Departed arrecadou imensos prémios, entre eles 4 Óscares! 

Há por aí fãs do realizador? Qual o vosso filme preferido? 

Marla Singer